Rede cearense de sorvetes desembarca em SP

Num prazo de três anos os investimentos da San Paolo Gelato será de R$ 10 milhões na abertura de dez unidades na capital paulista; temperaturas mais baixas exigiram um portfólio mais flexível

Com 12 unidades em funcionamento na Região Nordeste do Brasil, a rede de sorveterias San Paolo Gelato tem como foco expandir suas operações para a cidade de São Paulo nos próximos três anos. Até 2021, a expectativa de investimento é de R$ 10 milhões com a abertura de mais dez unidades na capital paulista.

“Pretendemos ter um mix entre lojas de rua e shoppings no nosso portfólio. E ao mesmo tempo buscamos locais consolidados pela alta demanda do nosso produto e outras oportunidades ainda pouco exploradas na capital paulista”, diz o CEO da rede de sorveterias, Renan Aguiar.

De acordo com o empresário, uma das estratégias adotadas para iniciar esse movimento de expansão se dará por meio do “mix” de locais para a instalação das lojas. Ele diz que a intenção é abrir negócios tanto em shopping centers como nas ruas da cidade. A média de faturamento mensal de uma unidade da marca é fica em torno de R$ 140 mil. A primeira unidade da marca foi aberta no Shopping Eldorado, na zona Oeste da capital Paulista. Até o ano que vem, a perspectiva é de abertura de cinco lojas da rede, localizadas tanto em ruas como em shopping centers – focando no atendimento do público pertencente às classes A e B.

Além disso, outro fator que pesou na decisão do empresário de expandir seus negócios para a capital paulista está relacionado ao processo logístico da rede. Segundo ele, “a maioria dos nossos fornecedores está localizado em São Paulo e, por tanto, há maior possibilidade de negociação de custos e também no desenvolvimento de novos produtos para o público local.” Com isso, o empresário prevê uma redução de custos de 5% a 10%.

Sazonalidade
Fundada na cidade de Fortaleza, no Ceará, em 2012, a rede de sorveterias não enfrentava até então problemas relacionados à oscilação no fluxo de clientes nas primeiras unidades – localizadas na Região Nordeste do País.

No entanto, ao expandir o negócio para o sudeste do Brasil, o executivo percebeu a necessidade de adotar uma estratégia frente às temperaturas mais baixas da região – as quais poderiam comprometer a venda do produto “gelado”.

“Com a variação grande de temperatura em São Paulo, resolvemos criar uma linha de cafés e sobremesas quentes no nosso cardápio, como lasanha de brigadeiro, fondue e petit gateau”, afirmou Aguiar, ressaltando que a iniciativa vai contemplar todas as unidades da rede e terá caráter definitivo.

A expectativa é de que os novos itens adicionados ao menu resultem num aumento de 5% no tíquete médio gasto pelos clientes. Hoje, esse valor é de R$ 17 e a média mensal do fluxo de clientes por loja fica em torno de 8,4 mil pessoas.

Questionado sobre a possibilidade de abrir o negócio para o modelo de franquia, Aguiar diz que não pretende adotar essa medida, pois está em busca de “consolidação” na cidade. Além disso, outro canal de venda utilizado pelo negócio é o delivery. Por enquanto, o serviço está disponível apenas na Região Nordeste por meio das plataformas de marketplace iFood e SpoonRocket.

Imagem: Reprodução
Fonte: DCI