Porto Alegre recebe primeira megaloja da Cacau Show fora de São Paulo

Já está aberta em Porto Alegre uma das maiores lojas da rede da Cacau Show no País. Recém-inaugurada no BarraShoppingSul, a megastore tem 320 metros quadrados e é a primeira no estilo fora de São Paulo e a terceira do Brasil – as duas outras ficam em São Paulo, capital, em no interior daquele estado.

Com investimento de cerca de R$ 2 milhões e decoração exuberante, o espaço fornece – além da venda do chocolate artesanal da grife – uma “experiência” ao consumidor, trazendo um restaurante para consumo de brunch ou sobremesas, seções de contação de histórias, teatro, fábrica de sorvete e até mesmo uma impressora 3D que imprime palavras e pequenos objetos em chocolate.

O fundador da grife, Alê Costa, lembrou que a rede soma 2.250 mil franquias e deve abrir outras 25 novas unidades no estilo megastore nos próximos meses. “O gaúcho gosta muito de chocolate, gosta muito do nosso chocolate e sabe apreciar nossa relação custo-benefício, porque nós entregamos um produto de qualidade e com preço justo”, defende Alê.

O casal franqueado que comanda a novidade, Carolina e Rogério Kechinski, administram 34 lojas da marca no Rio Grande do Sul. Conforme Carolina, o objetivo é aumentar esse número para 40 lojas até o fim do ano e para 150 lojas nos próximos anos. “O gaúcho procura cada vez mais coisas específicas, mais qualidade e uma experiência diferente”, defende.

No que diz respeito à forte concorrência no setor no Estado, com as chocolaterias de Gramado investido em novas unidades e na expansão de suas marcas, Carolina diz que a Cacau Show se diferencia no quesito inovação. “Enquanto outras marcas apostam na tradição, nós queremos conquistar o consumidor pela novidade, pela tecnologia, pela pesquisa de ponta”, explica.

O empreendimento faz parte do novo mix de lojas que ocupou a área deixada pela Fnac, fechada em maio no shopping. Além da Cacau Show, foram abertas na área novas operações da Centauro e Ri Happy Baby, além de um novo acesso ao centro comercial.

Imagem: Reprodução
Fonte: Jornal do Comércio