Expansão da Nutty Bavarian prevê 40 novas unidades no Brasil e 30 no exterior

Rede de franquias especializada em castanhas tem 137 quiosques no país, três nos Estados Unidos e dois em Portugal

A rede de franquias especializada em castanhas Nutty Bavarian continua em expansão. Após inaugurar 26 quiosques em 2018, a marca prevê a abertura de mais 40 pontos no Brasil em 2019 e 30 no exterior até 2020. Interessados em montar um quiosque da Nutty precisam investir R$ 99 mil. Com esse valor o franqueado sai com o ponto pronto para operar, incluindo taxa de franquia e capital de giro.

Além dos shopping centers e aeroportos, locais tradicionais onde a Nutty Bavarian instala seus quiosques, o plano de expansão agora inclui supermercados e grandes varejistas. A marca fechou parceria com o Grupo GPA (Pão de Açúcar e Extra), Petz, Telhanorte e Havan, e as lojas dessas redes já estão abertas para receber os quiosques da Nutty. “Temos quiosques-piloto em teste nas grandes varejistas, operados pelo franqueador e prontos para serem repassados para franqueados”, afirma Adriana Auriemo, cofundadora da Nutty Bavarian no Brasil.

Os novos franqueados da marca já inauguram o ponto com o novo quiosque, reformulado no segundo semestre de 2018. O novo modelo traz a palavra “castanha” na fachada para facilitar a identificação do produto para o consumidor final. Além disso, agora há mais espaço para exposição das embalagens de presente, itens com maior valor agregado, e para itens no “checkout”. O logotipo da marca também foi modernizado.

O novo visual do quiosque da Nutty, desenvolvido pela agência de comunicação MD | Make a Difference, ganhou o prêmio ABF + RDI Design 2018 na categoria Visual Merchandising.

A cada cinco anos, a Nutty Bavarian atualiza a identidade visual de seus quiosques. As mudanças impactam fortemente as vendas, aumentando a receita dos franqueados em cerca de 50%. “Para pensar a mudança, normalmente fazemos pesquisas, ouvimos tanto o consumidor final quanto outros lojistas dos shoppings e, a partir disso, desenhamos a identidade visual”, explica Adriana.

DESCONTO NA TAXA DE FRANQUIA

Para apoiar a estratégia de expansão, a Nutty Bavarian reduziu a taxa de franquia até janeiro de 2019. Assim, o investimento inicial total em um quiosque da marca cai de R$ 99 mil para R$ 89 mil.

EXPANSÃO INTERNACIONAL

A Nutty Bavarian deu início à expansão internacional. Em 2016, a marca inaugurou seus primeiros quiosques nos Estados Unidos, no Florida Mall, em Orlando, e agora, com o modelo já testado, a Nutty abre o mercado para franqueados. “Optamos pela cautela. Apesar de a Nutty ter mais de 20 anos de história no Brasil, os Estados Unidos são um mercado diferente, então achamos que seria mais prudente entender a fundo uma operação da Nutty no exterior antes de abrir a expansão internacional por franquia. Agora, sabemos que estamos realmente prontos para seguir em frente”, afirma Daniel Miglorancia, responsável pela expansão internacional da Nutty Bavarian. O foco neste momento está nos Estados Unidos e na Europa. Até o fim do ano serão inauguradas as duas primeiras unidades em Portugal.

O objetivo da rede é encontrar franqueados brasileiros que estejam interessados em mudar de país e levar “na mala” o know-how da Nutty para já começar um negócio próprio no exterior. “Entendo como uma oportunidade para quem quer conseguir o visto de empreendedor para os Estados Unidos”, diz Daniel.

Para a expansão internacional, a Nutty Bavarian busca desenvolvedores de área. Isso significa que o candidato a franqueado precisa ter condições de comprar um pacote de cinco unidades, que devem ser abertas em seis meses.

Até 2020 a Nutty Bavarian espera inaugurar 20 quiosques nos Estados Unidos e 10 em Portugal.

DE VOLTA ÀS ORIGENS

Fundadora da Nutty Bavarian no Brasil, Adriana Auriemo conheceu as castanhas glaceadas em uma viagem aos Estados Unidos em 1996. Recém-formada em administração de empresas, Adriana estava assistindo a um jogo de basquete quando sentiu o aroma das castanhas. Comeu, se apaixonou e achou que aquele produto poderia ter sucesso no Brasil.

Inicialmente, foi a tia de Adriana, Carolina, que comprou o equipamento e a matéria-prima para montar o primeiro quiosque da Nutty no Brasil, em Campos do Jordão, cidade turística da serra paulista. Foi um sucesso de vendas. Como a tia não queria dar andamento aos negócios por razões pessoais, Adriana foi novamente aos Estados Unidos conversar com o fundador da Nutty para trazer a marca de vez para o Brasil como máster franqueada. Descobriu, então, que não se tratava de uma franquia, mas de um negócio de licenciamento. Ela comprou, então, a exclusividade de venda do produto no Brasil, com a condição de abrir cinco pontos em cinco anos.

No primeiro ano de vida, a Nutty já tinha 20 operações próprias no Brasil. A expansão por franquias começou em 1997, com abertura de um quiosque no Rio de Janeiro. Hoje, são 137 pontos de venda no Brasil.

Com o sucesso do negócio no Brasil, Adriana começou a ser procurada por interessados em levar a franquia para outros países. “Eu sempre direcionava para o criador da marca, nos Estados Unidos, mas em uma conversa em 2015 ele sugeriu que nós levássemos para lá o modelo de franquia que implementamos no Brasil”, conta a empreendedora. “Vale lembrar que desenvolvemos o modelo de franquia da Nutty Bavarian sozinhos no Brasil, já que nos Estados Unidos o método de trabalho é o licenciamento, e não há padronização de marca e mix de produtos.”

Assim, em março de 2016, a Nutty Bavarian abriu seu primeiro quiosque em Orlando. Hoje são três operações nos Estados Unidos. Como explica Adriana, a Nutty Bavarian americana entra como fornecedor do equipamento e da matéria-prima para os franqueados nos Estados Unidos, e a Nutty Bavarian brasileira assume o papel de franqueador, compartilhando know-how e dando todo o suporte ao franqueado.

NOVAS FRENTES DE NEGÓCIOS

Além da venda de castanhas ao consumidor final, a Nutty Bavarian também tem outras frentes de negócio.

Recentemente a marca começou a vender seus produtos prontos em outros locais, como redes de cinema, frigobar de hotéis, lojas de conveniência, redes de drogarias e empórios.

Fornecer as castanhas como brinde em eventos corporativos também é um braço do negócio, operado tanto pelo franqueado quanto pelo franqueador. Nesse caso, os cones entregues aos participantes do evento são customizados com a marca do parceiro. Telecine, Motorola, Bradesco, Igresso.com, HDI Seguros, entre outras empresas, já presentearam clientes e parceiros com as castanhas da Nutty em seus eventos corporativos. “A grande vantagem de usar as castanhas com brinde em eventos é que o produto não precisa de refrigeração e tem grande durabilidade”, diz Adriana.

As castanhas da Nutty Bavarian também estão sendo usadas em receitas da indústria de alimentos. Recentemente, a Los Palleteros desenvolveu um sorvete com amêndoas, nozes-pecã e castanhas de caju glaceadas.

Imagem: Reprodução
Fonte: Mapa das Franquias